Rua Luís Ferreira, 217

Bonsucesso,

Rio de Janeiro.

Pároco: Pe. Paulo Kowalczyk SAC

https://www.paroquiansnavegantes.com/

A Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes foi criada por decreto do Cardeal e Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Jaime de Barros Câmara, dia 1 de janeiro de 1945. O território da nossa Paróquia foi desmembrado da Paróquia Nossa Senhora do Bonsucesso. No decreto da criação, Dom Jaime escreveu que esse desmembramento e a criação da nova paróquia é benéfico, devido a zona industrial: “cuja tendência é de crescimento sempre maior”. O território da nova paróquia ocupava uma região à margem da Bahia de Guanabara, caracterizada primitivamente por vegetação de manguezal. Desde os anos cinquenta a região começou a ser ocupada pelas palafitas. As margens que, sofriam os efeitos das marés, foram aos poucos sendo aterrados com entulhos doados pela população vizinha e eventualmente pelo poder público despejando lixo. Com a abertura da Avenida Brasil, em meados da década de 1940, a ocupação e industrialização tomou impulso. Em 1997, a paróquia foi assumida pelos Padres Palotinos – Sociedade do Apostolado Católico. Foi Pe.João Sopicki, SAC, na época Superior dos Padres Palotinos no Rio de Janeiro que assumiu a paróquia como Administrador Paroquial até a nomeação de um pároco definitivo. Pe.João Sopicki assim registrou no Livro de Tombo da Paróquia a razão de assumir os Navegantes: “Quero registrar neste Livro de Tombo, as circunstâncias da vinda dos Palotinos para esta Paróquia. Sendo Superior da Delegatura e sentindo uma necessidade de situar o Seminário Maior Palotino mais perto do Centro da cidade, em audiência com Sr. Cardeal Dom Eugenio de Araújo Sales em 25 de julho de 1996, apresentei um pedido que nos fosse cedido uma igreja, não necessariamente uma paróquia, para atender as nossas necessidades. Depois de várias consultas com Dom Augusto José Zini Filho, Moderador da Cúria que foi autorizado a tratar este assunto, em fins de abril de 1997 foi nos comunicada a decisão de assumirmos a Paróquia de Nossa Senhora dos Navegantes. Não podendo apresentar logo um pároco, assumi a paróquia provisoriamente, atendendo todas as celebrações durante dois meses”. Em Janeiro de 1998 começou na nossa Paróquia o curso pré-vestibular para 140 jovens do Complexo da Maré. Todas as noites as salas do nosso Centro Pastoral eram ocupadas pelos jovens. Em 1998 a paróquia possuía várias Pastorais e Movimentos e 241 dizimistas. Dia 2 de março de 1998 Pe. Adam Kowalik, sac, recém-chegado de Roma, com doutorado em Direito Canônico, começou a morar na nossa Paróquia e trabalhar no Tribunal Eclesiástico da nossa Arquidiocese como Defensor do Vínculo Matrimonial. Dois meses depois dos Palotinos assumirem a Paróquia, dia 4 de agosto de 1998 foi nomeado o pároco definitivo: Pe. João Pedro Stawicki, sac que até então era vigário na paróquia Nossa Senhora de Fátima em Niterói – Pendotiba. Pe. João Pedro começou o seu paroquiado dia 10 de agosto de 1997, como primeiro pároco palotino. Pe. João Pedro Stawicki, SAC trabalhou na nossa paróquia até 31 de maio de 1998, neste dia, durante a Missa de Pentecostes foi anunciado que seria transferido para Paróquia São Sebastião em Niterói – Itaipu. Sendo assim, Pe. Adam Kowalik, SAC foi nomeado o novo pároco dos Navegantes. Dia 8 de janeiro de 2006 no Domingo da Epifania, Pe. Jacinto Wójcik, SAC começou o seu pastoreio, tornando-se assim o nosso novo Pároco. De 6 à 13 de janeiro de 2008 foi celebrada na Paróquia, por iniciativa do Pe. Jacinto, o Oitavário da Epifania, recordando uma tradição iniciada por São Vicente Pallotti. Dia 13 de maio de 2008 foi inaugurado e abençoada pelo Pe. Jacinto o oratório de Nossa Senhora dos Navegantes no pátio da Matriz. Dia 23 de março de 2009 Pe. João Antônio Baraniecki SAC tomou posse da nossa Paróquia. Em 2015 a Oficina Escola de Manguinhos/ Casa Oswaldo Cruz através do Curso de Artes de Pintura Tradicional, se ofereceu para pintar, gratuitamente três afrescos na nossa Matriz. Em 2015 foi pintado na Capela Lateral (antigo baptistério) o afresco “Crucificação de Jesus” por Virgílio Dias e o afresco “Pães e peixes” de Vladimir Valente pintado no balcão do coro da Igreja Matriz. Em 2016 os três pintores: Rafael Bteshe, Bárbara Sotério e Gabriel D`amto pintaram o afresco central no arco cruzeiro intitulado “Os pescadores do Evangelho”. Os afrescos fazem parte de um roteiro artístico-cultural (exposição permanente) com mais 9 murais em afresco executados em outros edifícios da cidade. Aos quatro dias do mês de maio por volta das 06h aos 63 anos, faleceu Pe. João Antônio Baraniecki, SAC, vítima do infarto agudo do miocárdio. Dia 5 de maio às 19h Dom Orani João Cardeal Tempesta, Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro com dois bispos auxiliares: D. Paulo e D. Joel com numerosos padres do Vicariato de Leopoldina e padres palotinos, celebraram a Missa de corpo presente. No dia seguinte o corpo do Pe. João Antônio foi transladado para Niterói onde foi enterrado no Cemitério Parque da Colina, no túmulo dos Padres Palotinos. Sete meses depois da morte do Pe. João Antônio veio Pe. Paulo Kowalczyk, SAC para inaugurar o seu paroquiado no dia 7 de dezembro de 2017.

Notícias