Dia da Beata Elisabetta Sanna

Hoje, no dia 17 de fevereiro de 2024, foi celebrado a Santa Missa em honra a Beata Elisabetta Sanna na paróquia São Roque, que tem o altar com as relíquias da filha espiritual de São Vicente Pallotti.

A celebração foi presidida pelo Formador do Conselho Local da UAC Pe. José Luiz Ales, SAC e concelebrara pelo Reitor Regional Pe. Artur Karbowy e com a participação dos membros da União do Apostolado Católico do Rio de Janeiro.

Nascida na Sardenha, com apenas três meses de idade contraiu varíola que paralisou seus braços. Embora deficiente física, se casou e criou cinco filhos. Também ajudou outras mães a criar seus filhos, ensinando-lhes o catecismo e preparando-os para os sacramentos. Depois de dezoito anos de feliz casamento ficou viúva. Cuidava da casa com dedicação, criando os filhos e trabalhando na igreja. Elisabetta, uma mulher solitária, doente e deficiente, analfabeta, que fala apenas o dialeto da Sardenha, encontra em Roma o Pe. Vicente Pallotti e deixa que ele guie a sua vida. Torna-se sua colaboradora e, ao mesmo tempo, mãe espiritual e membro da Obra que ele fundou – a União do Apostolado Católico. O padre José Luiz meditou sobre a vida da Beata Elisabetta Sanna que mesmo com tantas dificuldades, se dedicou inteiramente as obras de caridade.

Pedimos a intercessão da Beata para que sejamos união e caridade para as obras de misericórdia de Deus. 

A.I.D.G.