Jubileu de Prata – 25 anos de sacerdócio do Padre Jacinto Wojcik

Neste dia 4 de maio de 2021, a comunidade Palotina da Região Mãe da Misericórdia se reuniu com muita alegria para celebrar os 25 anos de sacerdócio do padre Jacinto Wojcik.

A santa missa aconteceu na capela do Sagrado Coração de Jesus, da Paróquia Imaculada Conceição em Cachoeiras de Macacu, onde padre Jacinto serve como pároco. E ele mesmo escolheu essa capela, pois foi em uma igreja dedicada ao Sagrado Coração de Jesus, na Polônia, que ele começou o noviciado rumo ao caminho sacerdotal.

A celebração eucarística foi presidida por Padre Jacinto, e concelebrada pelos padres Artur, Lucas e João. Durante uma bela homilia, padre Artur lembrou da importância da família, que foram os pilares, para o despertar da vocação do Padre Jacinto, lembrando os seus pais que já partiram para casa do Pai. Ainda comentou sobre a graça que o Padre Jacinto teve de ter conhecido pessoalmente dois Santos, João Paulo II e Madre Teresa de Calcutá, que com certeza muito acrescentaram para sua caminhada e vida como padre, e a importância da devoção a Nossa Senhora, que assim como ela ajudou a Jesus a crescer, cuidando dele, ela também está ao lado de cada padre para ser esse auxílio na caminhada.

Ao final da santa missa, rezamos a ladainha do Sagrado Coração de Jesus, e foi lida uma homenagem e agradecimento ao padre Jacinto, que também agradeceu a todos que estavam rezando por ele, em suas casas, pela transmissão do online, e alguns amigos presentes, entre eles os padres Jurandir e Anselmo Mantovani.

Foi uma celebração simples, eram poucas pessoas por conta da pandemia, como um cenáculo, reunidos para juntos agradecer a Deus pela vocação do Padre Jacinto.

Padre Jacinto foi ordenado Sacerdote em 4 de maio de 1996, na igreja de Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos, no seminário de Oltarzew, na Polônia, junto com ele, ainda 26 diáconos da mesma turma. Nos primeiros anos da sua vida sacerdotal, ele trabalhou na Polônia, e depois em 1999, ele chegou para sua missão no Brasil, e “peregrinou” por várias paróquias da nossa Região, com a primeira parada na Igreja de Santa Isabel em Bento Ribeiro, e depois Itaperuna, Itaipu, Volta Grande, Itaipuaçu, depois de volta ao Rio nas igrejas de Nossa Senhora dos Navegantes e Santuário da Divina Misericórdia, e hoje é pároco na Igreja da Imaculada Conceição em Cachoeiras de Macacu. Em todas essas comunidades, padre Jacinto serviu com amor e dedicação, com o jeito polonês e sotaque que sempre se destaca, mas com muita atenção, alegria e entusiasmo. A vida do padre não é fácil, o missionário que deixa sua pátria, família, vem para outro país, aprende outra língua, precisa se ter muita perseverança para seguir o caminho, nem sempre são glórias e flores, as vezes passa por muitos buracos e dificuldades. É por isso que sempre precisamos rezar por nossos padres, e com amor e misericórdia ajudá-los nessa caminha.

Louvemos e oremos todos à Deus, pela vocação do padre Jacinto, que Deus o abençoe, dê muita saúde, e perseverança, que continue por muitos e muitos anos levando o amor de Cristo para todos por onde ele for. Que Maria Imaculada, esteja sempre lhe rodeando, e cuidando como cuidou de Jesus, e que nosso pai fundador, São Vicente Pallotti, interceda sempre por ele, sendo para ele exemplo para reavivar a fé e reacender a caridade de todo povo de Deus. Amém!

Parabéns Querido Padre Jacinto, e obrigado pelo seu sim, e por vir em missão para nosso Brasil!